quarta-feira, 30 de maio de 2012

Amamentação x alimentação

Esse é um assunto que rende horas de conversa em uma roda de mamães e aqui na blogosfera materna também. Durante a gravidez li muita coisa sobre gestação, cuidados com recém nascido e lógico sobre a amamentação. Graças a Deus, sempre foi relativamente fácil pra mim.  Meu leite desceu desde o dia que Ryan Caio nasceu, na verdade meus seios vazaram muito mesmo na gravidez. Mas como muitas mães não passei sem sentir dor, ter rachaduras que até sangravam e a aflição naquela situação nova pra mim. Pensava até que não aguentaria amamentar por muito tempo, porém passado o primeiro mês as coisas foram melhorando.
Amamentei Ryan Caio exclusivamente por cinco meses e dez dias, e ele ganhava peso super bem. Daí tivemos que começar com as papinhas doces e salgadas por causa de uma pneumonia que ele teve e na época ele perdeu quase dois kilos! Ele aceitou bem de inicio, mas passado um mês ele começou a recusar as papinhas, tanto doces quanto salgadas. Queria só peito.
Ganhava pouco peso, em uma consulta de rotina, quando ele estava com oito meses, eu ouvi do pediatra, muito bom por sinal, que eu teria que deixá-lo sem peito até ele aceitar a comida, mesmo eu dizendo que havia deixado ele sem peito das seis da manhã até uma da tarde, e mesmo assim sem  sucesso e quando falei que eu tinha dado caldinho de feijão na mamadeira ele me olhou com uma cara e disse que eu estava fazendo tudo errado, que ele iria acostumar a comer tudo na mamadeira e isso seria um problema depois. Saí de lá irritada e nunca mais voltei.
Tá, até concordo com o médico sobre criar maus hábitos nas crianças, mas o que eu poderia fazer se ele tinha de comer e na mamadeira ele tomava feijão? Será que deixar ele com fome 3,4,6 horas sem mamar resolveria? Há meu ver na época não. E aí começaram minhas dúvidas com a amamentação.
Me perguntava se oito meses já era uma idade boa para desmamá-lo, se eu realmente deveria privá-lo do peito até ele comer as papinhas, enfim, a amamentação meio que estava atrapalhando. A nova pediatra que eu arrumei logo em seguida já não era tão radical. Me disse apenas para evitar dar o peito perto das horas das  refeições, mas para não desmamá-lo pois o peito ainda era muito importante pra ele. Segui os conselhos, não mudou muita coisa Ryan Caio só queria peito e nada de nada com mais nenhum alimento.
Ele teve uma crise de bronquite, e mudamos novamente a pediatra, pois ele tinha que ir ao alergista, e a minha antiga pediatra além de ser pediatra, era também alergista e imunologista, então seria mais fácil se consultar apenas com ela.
A doutora Luzia, não é radical. Ela já me disse que as crianças fazem chantagem e  que eu realmente deveria não dar o peito após as recusas dele em se alimentar, pois ele associaria isso com facilidade. Foi uma luta. Ele ficou anêmico...
A verdade é que até hoje Ryan Caio mama muito, durante o dia e a noite também. Porém depois de muito esforço, vitaminas e algumas latas de sustagen kids, ele está se alimentando direitinho. Ele come de tudo, todos os tipos de legumes, até jiló! Só é meio enjoado com carne, qualquer pedacinho que fica na boca ele cospe e fala: Cani, rs... Tenho que cortar tudo bem pequenininho e desfiar o frango bem desfiadinho pra ele comer.
 As vezes quando ele esta doentinho ou de vez em quando ele recusa a comida, fico meio estressada, mas sei que passa.
Sobre o peso dele, bem, ele ainda esta magrinho, mas parece que vai puxar a mamãe aqui que sempre foi magrinha. Mas graças a Deus a anemia foi embora. 
Desencanei sobre a amamentação, decidi amamentar até ele completar 2 anos, depois começarei o desmame. Por enquanto vou aproveitando esse momento só nosso.

3 comentários:

  1. Olá Thais,realmente esse assunto da pano pra manga,já ouvi falar que muitas crianças que ainda mamam no peito não se alimentam bem más acho que isso é uma questão que não se dá só por que eles mama no peito e sim como a pediatra disse os horários das mamadas tem que ser indiferentes dos horários das refeiçoes.

    Más uma das coisas que aprendi é que na maternidade a teoria é sempre mais fácil que a pratica.

    A Lavinia também tem problemas com alimentação,depois que ela sarou da estomatite ela parou de comer agora que está voltando aos poucos,más só quer saber de comer macarrão, brócoli e todo tipo de carne ou peixe,arroz e feijão nada,por isso também estamos dando sustagem kids pra ela + um polivitamínico.

    Más gracas a Deus que a anemia de RC foi embora e não voltou mais, ouço muito que criança nessa idade é cheia de fases mesmo uma hora come bem na outra não, o que você fez em relação a ter posto caldinho de feijão na mamadeira embora seja um mal habito foi uma reação de Mãe mesmo,muitas vezes agente acha que é melhor comer de alguma maneira do que ficar sem comer.
    E acho que você tem que amamentar ele até quando se sentir bem e ele desejar mamar,eu acho que cada Mãe sabe o melhor para seu filho.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá Thaís.
    Fique tranquila, amamentação é o melhor alimento. Minha filha nunca teve anemia, mas o peso dela está sempre um pouco abaixo. E é uma criança saudável. Saudades de ti. Beijos.

    ResponderExcluir

O que vocês acham???